Como superar o desgaste do dia-a-dia nas relações

Como superar o desgaste do dia-a-dia nas relações

Ao mudar simples hábitos, os conflitos podem ser retirados do relacionamento.

Há uma considerável lista de fatores que contribuem para as dificuldades conjugais. Problemas financeiros, diferença de educação, formação profissional, estilo de vida e de objetivos, entre outros. Há também questões sexuais, a infidelidade, problemas psicológicos e até mesmo a diferença de religião. Os desgastes do dia-a-dia podem causar diversos conflitos nos relacionamentos amorosos. O maior desafio é superar tais adversidades e preservar a relação. Afinal, qual o segredo para seguir em frente?

A psicóloga e sexóloga, Sônia Eustáquia da Fonseca, explica que dos inúmeros problemas que afetam a vida conjugal, existe algo mais profundo e que atrapalha diretamente o vínculo afetivo: as diferenças individuais. Tais características podem ganhar uma proporção muito grande e negativa, fundamentando, inclusive, a dificuldade em formar e manter os vínculos.  “Essa dificuldade se inicia na infância e caso a pessoa não tenha formado um grau satisfatório de vínculo nessa época, encontrará dificuldade posteriormente nas relações que mantiver”.

Ela esclarece que na rotina do casamento tais características emergem e acabam se tornando um obstáculo. “Essas pessoas vivem seus papeis normalmente no cotidiano, todavia, demonstram frieza e comportam-se como um hóspede dentro de casa. Não há diálogo e então a tendência é gerar conflitos pessoais”, citou a especialista.

Dicas para melhorar a relação

Para evitar o desgaste e entender o que o parceiro deseja, a psicóloga garante que o mais importante é a comunicação. “Ela é essencial sempre! Por isso, é importante discutir a relação de forma aberta, pois facilita a interação, a lidar com a intimidade, dá confiança ao casal, permite espaços de liberdade e potencializa o respeito mútuo”, destacou Sônia.

Procurar resolver um problema de cada vez, e de preferência na hora que ele emergir, também é fundamental. “Conversando naturalmente sem se alterar, tendo muito cuidado quando for falar de dinheiro e família de origem. A pessoa tem que se sentir motivada para resolver a situação, mas jamais humilhada”, garantiu a sexóloga.

Segundo a especialista, outra dica importante é não abordar assuntos delicados quando estiver cansado, em fila de supermercado ou antes de sair para uma festa, por exemplo. “Corre-se o risco de não conseguir concluir nada e ainda estragar o que se está fazendo”, alertou Fonseca.

Por fim, reservar um tempo para namorar deve estar entre as prioridades. “A ideia é que o casal passe um tempo juntos, em um programa romântico como jantar, cinema ou viagem. Buscar sempre viver como no começo do namoro e ser espontâneos em todos os aspectos do cotidiano”, concluiu a especialista.

...

Publicado em:
10 abr 2019


Top