Dia dos namorados

Dia dos namorados

No Brasil existe uma crença popular em rezar para Santo Antônio, santo português e com uma boa fama de casamenteiro. Essas rezas se tornam mais enfáticas na véspera da comemoração do dia do santo e que também foi escolhida para comemorar o dia dos namorados: 12 de junho. Em Minas temos uma história de uma moça que fizera a novena com a imagem benta de Santo Antônio e que mesmo assim não conseguiu namorado. Com muita raiva jogou a imagem pela janela. Na hora ia passando um belo rapaz que pegou a imagem e foi até aquela casa para devolver. No momento ambos se olharam e se apaixonaram e acabou-se então a solteirice: milagre dos bons!

Comemorar o dia dos namorados é importante para uma relação? Qual a importância desse dia?

Eu acho importante comemorar datas porque o ser humano gosta e precisa de rituais para se sentir inserido emocionalmente em seu grupo. São os rituais que marcaram e marcam situações importantes que não devemos esquecer. Comemorar o dia dos namorados, além de ser romântico, é praticar um ritual para demarcar o compromisso de amor e de responsabilidade nessa relação. Os rituais também podem ser vistos como recursos para a manutenção e fortalecimento da cultura, para a reflexão e elaboração do significado da vida .

Que tipos de cuidados e preparos você aconselha para esse dia?

O primeiro cuidado está na questão prática como a compra do presente e escolha do lugar para comemorar para evitar o estresse de longas esperas em filas e compras de última hora. Uma outra coisa que sempre agrada, é surpreender o parceiro ou parceira, fazendo algo que ainda não tenha sido feito em outros anos ou situações.

E na hora de comprar o presente, qual a sua sugestão?

Há pessoas que gostam de comprar o que o outro está precisando no vestuário ou um eletrônico e há pessoas que gostam de surpreender. Acho que fazer um presente para dar nesse dia também pode ser muito gratificante como confeccionar algo de arte ou artesanato. Pode-se surpreender o amado (a) também dando o que ele menos espera. As lingeries são românticas e sempre bem-vindas às mulheres.

Pesquisas afirmam que as mulheres gastam muito mais do que os homens com o presente no dia dos namorados. Qual sua opinião sobre isso? Faz parte do consumismo feminino?

Eu acho que isso já está inserido na cultura consumista, as mulheres, principalmente, compram o presente com um valor maior do que o que ela pode pagar a vista e por isso parcelam. Creio, que o presente é observado e comparado com a quantidade de amor demonstrado através dele. Por isso, evita-se a compra de “lembrancinhas”, a menos que o casal seja criativo e faça uma demonstração mais romântica do que dispendiosa. Não temos que compactuar com o comércio de consumo, mas também não podemos desmerecer a data. Não devemos nos sentir obrigados a dar o presente e sim ter prazer em dar um presente. Acho que o casal pode ter bom senso e comemorar com criatividade e romantismo a data romântica.

Vale apimentar o sexo nesse dia especial também?

Claro que vale. Eu acho que os investimentos deveriam estar voltados para o lugar onde se vai festejar. É bom pensar na roupa que vai usar principalmente a lingerie para as mulheres deve ser escolhida com antecedência assim como o lugar que vai festejar, seja o motel ou hotel. Os casados com filhos podem mandar as crianças para a casa da sogra e preparar um jantar ou um fondan, lembrando de comprar um excelente vinho e o preparo de uma sobremesa. Tudo isso é romântico e pode dar muito certo para melhorar o relacionamento afetivo e sexual do casal. É bom lembrar que quase todas as mulheres adoram ganhar flores.

Que dicas você dá para manter esse clima de “namoro novo” em relacionamentos antigos?

É só “fingir” que durante o ano tem vários dias de namorados e para isso é bom nutrir a relação com novidades, surpresas e carinhos. Procurar demonstrar sempre o grande amor sentido em palavras e atitudes e procurar cultivar a compreensão e amizade. Dar presentes e flores sempre que possível. O casal que só encontra para resolver problemas ou planejar estratégias para o lar ou suas vidas pessoais, não fica feliz e ainda pode promover uma futura separação ou mesmo algumas doenças psicossomáticas produzidas pela infelicidade.

Existe “namoro de verão” e “namoro de carnaval”… e que geralmente não duram muito. E começar um namoro no dia dos namorados? Será que tem chance de durar?

Sim e não. Como qualquer outro relacionamento, um namoro que começa num dia assim tem muito para dar sorte, pois afinal é véspera do santo casamenteiro. O namoro já nasce bendito. Mas também pode não dar, porque as vezes é apenas um entusiasmo que mobiliza o casal e passado a paixão, acaba a relação.

Santo Antônio é considerado o Santo Casamenteiro. Hoje, com as inúmeras tecnologias que aproximam as pessoas o Santo está perdendo a força ou ele continua sendo a “salvação” de muitas mulheres ainda?

Mesmo em épocas de aplicativos de relacionamento, não tem nada mais forte do que a cultura e a religião. Santo Antônio casamenteiro, faz parte do imaginário dos brasileiros e principalmente do imaginário feminino. Ele também já faz parte do nosso folclore, e é o mais popular dos santos comemorados no mês de junho, porque inspira o amor entre um homem e uma mulher, e mais ainda, um casamento, uma união que constrói família. Para o amor e sexo não tem coisa mais bonita, saudável e inspiradora.

Amante, Marido e Namorado: qual dos três é o personagem principal do dia dos Namorados? O “enamorar” vale para qualquer um?

Vale sim. Podemos nos enamorar inclusive de ideias e coisas. Acho que são os namorados mesmo, depois vem os casados e por último os amantes. Os solteiros que estão namorando, principalmente porque estão cheios de esperança, motivação e ideais para o futuro. Para os casados é uma boa oportunidade de revitalizar a relação amorosa e sexual e quanto aos amantes é preciso ter muita resistência à frustração porque é bem provável não ter ninguém para comemorar o dia.

Qual a receita para manter a chama acesa entre duas pessoas enamoradas?

Em primeiro lugar manter a ética do respeito e da fidelidade e ser uma pessoa esforçada e envolvida no aprimoramento das suas virtudes. Em essência, é a busca de um sentido de vida, sendo uma pessoa boa, caminhando pela estrada das alegrias e tristezas com paciência e discernimento. Para os namorados vale a receita do dar e receber amor em abundância demonstrado através da atitude de amparo, proteção, cumplicidade, amizade e também de declarações apaixonadas.

Entrevista para a Rádio Inconfidência na minha coluna “ Amor e Sexo”.

...

Publicado em:
12 jun 2018

Top