6 de setembro: Dia do Sexo – Entenda porque ele começa na cabeça!

6 de setembro: Dia do Sexo – Entenda porque ele começa na cabeça!

O cérebro tem papel fundamental na captação dos estímulos e na resposta sexual. Além de coordenar todas as funções fisiológicas, ele é responsável pela interpretação e percepção de tudo o que se passa com o corpo, da dor ao prazer.

O cérebro é um órgão do corpo humano muito importante para a relação e o prazer sexual, podemos fazer um chiste e dizer que o sexo começa e termina “na cabeça”. É a comunicação entre os neurônios e as células nervosas dessa parte do organismo, que torna possível experimentar qualquer sensação, inclusive o orgasmo. Segundo a psicóloga e sexóloga, Sônia Eustáquia da Fonseca, todas as sensações que sentimos como a excitação visual, olfativa, tátil e auditiva é percebida pelo cérebro. “Assim o corpo trata de responder adequadamente a esses estímulos e passa a funcionar. Nesse momento é possível que aconteça a ereção no homem e a lubrificação na mulher”.

Ainda de acordo com a especialista, a prova mais evidente de que o cérebro desempenha um papel crucial no sexo, reside na capacidade de alguns homens e mulheres em chegar ao orgasmo sem estímulo genital, sobretudo pessoas com paralisias. “Obviamente o restante do corpo não é indispensável na hora do orgasmo. As sensações prazerosas desse momento resultam da combinação das reações periféricas, ou seja, do estímulo dos genitais, por exemplo, e do sistema nervoso central”, explicou.

Do ponto de vista psicológico, se o cérebro for levado em conta como mente, sede de todos os pensamentos e emoções, ele também influencia o sexo. A sexóloga ressalta que a visão positiva ou negativa da sexualidade afeta a capacidade de sentir prazer. “O que dá prazer é algo que mistura o nosso biológico, social, cultural e o emocional. A sexualidade está ligada ao sistema límbico no cérebro e às nossas emoções. O sistema límbico é a unidade do cérebro responsável pelos comportamentos emocionais e sexuais entre outros”, afirmou Sônia.

Dificuldades e benefícios da prática sexual

Muitas vezes a incapacidade de sentir prazer está ligada à dificuldade de se entregar. De acordo com a especialista, isso ocorre porque existem bloqueios tão profundos que nem por meio de muita manipulação dos genitais ou recursos aprendidos em terapias comportamentais, as pessoas não conseguem a excitação necessária para desfrutar o orgasmo ou mesmo qualquer prazer de natureza sexual.

A terapeuta ainda esclarece que durante a relação o organismo libera endorfinas, que são substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar. “Elas agem no corpo como analgésicos naturais que eliminam dores, diminuem a ansiedade e facilitam o sono. Já o esforço físico age melhorando a circulação sanguínea, o que é fundamental para a saúde do coração e deixa a pele com um aspecto bonito e renovado”, lembrou a psicóloga.

Veja outros benefícios que o sexo proporciona para a saúde:

  • Diminuição do estresse
  • Fortalecimento dos ossos
  • Queima de calorias
  • Alívio para as cólicas da TPM
  • Combate a incontinência urinária
...

Publicado em:
6 set 2017

Top